ROBÓTICA

COMPONENTES NO MERCADO DE ROBÔS INDUSTRIAIS VALEM MAIS DE US$ 18 BILHÕES ATÉ 2027

Uma atualização da pesquisa realizada pela Interact Analysis destaca que as receitas provenientes dos principais componentes dos robôs industriais ultrapassaram a marca de US$ 10,5 bilhões em 2021, impulsionando assim a empresa a elevar suas projeções para os próximos cinco anos. Os componentes centrais abordados nessa pesquisa compreendem motores, acionamentos, caixas de engrenagens de precisão, controladores de robôs, dispositivos de ensino, sensores, efetuadores finais e hardware para visão computacional. Em resposta à crescente demanda por robôs industriais, a previsão é que o mercado de componentes desses sistemas alcance uma avaliação superior a US$ 18 bilhões até 2027, expandindo a uma taxa composta anual de crescimento (CAGR) de 9,7%.

A Interact Analysis revisou de forma significativa suas estimativas em relação aos componentes do mercado de robôs industriais. Em 2022, a fatia representada pelo mercado de componentes de transmissão correspondeu a 42% da receita global de componentes, equivalente a US$ 5,1 bilhões. Essa categoria inclui motores, acionamentos e caixas de engrenagens de alta precisão. A expectativa é que o crescimento desses componentes de transmissão alcance uma CAGR de 7,7% entre 2022 e 2027, ligeiramente abaixo da taxa prevista para o mercado total de componentes. Embora os efetuadores finais detenham a maior parte desse mercado, o setor de sensores e visão computacional crescerá com maior velocidade entre 2022 e 2027, resultado em parte do aumento da demanda por segurança e flexibilidade nos robôs, benefícios proporcionados por esses elementos. Atualmente, os efetuadores finais representam o maior mercado entre os componentes-chave, uma vez que um único robô pode ser equipado com múltiplas unidades.

Analisando o panorama regional dos componentes do mercado de robôs industriais, o Japão lidera atualmente, porém, até 2027, é esperado que a China o supere em termos de receita. Embora a China supere o Japão em termos de volume de produção de robôs industriais, o preço médio de venda dos componentes é substancialmente mais baixo na China devido à intensa competição entre os fornecedores locais. Isso impulsiona o mercado japonês de componentes de robôs industriais. A região EMEA é o terceiro maior mercado, seguido pelas Américas. Ambas as regiões apresentam um crescimento promissor devido ao aumento da produção de robôs colaborativos, além do comprometimento crescente dos fornecedores de robôs em estabelecer operações de fabricação na América do Norte.

Com relação aos tipos de robôs e às faixas de carga útil, é esperado que as receitas de componentes aumentem mais significativamente, no período de 2022 a 2027, para robôs articulados com faixas de carga útil de 80-300 kg e 10-80 kg. Já para robôs colaborativos e do tipo SCARA, as receitas dos componentes-chave tendem a crescer mais para robôs com cargas úteis entre 5 e 10 kg, embora a previsão das taxas de crescimento seja mais alta para componentes utilizados em robôs com cargas úteis superiores a 20 kg.

A analista de pesquisa da Interact Analysis, Samantha Mou, observa: “A crescente demanda por robôs industriais está tendo um impacto direto no mercado de componentes para esses sistemas. Além disso, muitos fornecedores estão direcionando sua produção de robôs para a América do Norte, o que impulsiona o mercado de componentes na região. Nossas projeções para o mercado de componentes de robôs industriais foram revisadas consideravelmente e é previsto um crescimento substancial até 2027.

“Em relação ao cenário de fornecedores, a maioria das empresas que fabricam seus próprios drives e motores para robôs industriais são fabricantes de tecnologia de controle de movimento, como Fanuc, Yaskawa, Estun e Inovance. Muitos fornecedores que atualmente não produzem componentes de controle de movimento estão trabalhando para trazer essa capacidade para dentro de casa, como Epson, Siasun e Efort. Isso aponta para um mercado em crescimento. Embora a maioria dos fornecedores de robôs ainda opte por adquirir caixas de engrenagens de fornecedores externos, algumas empresas também estão buscando trazer essa produção para dentro de suas operações ou fazendo investimentos para viabilizar essa migração.”

Sobre o relatório

A segunda edição do relatório de mercado oferece informações e análises profundas sobre os componentes de automação empregados em robôs industriais. Esse relatório complementa o entendimento atual dos mercados de robôs industriais e colaborativos, proporcionando aos fornecedores de robôs e de automação uma perspectiva altamente detalhada sobre o desenvolvimento dos componentes de automação usados em cada categoria de robô e faixa de carga útil dos principais tipos de robôs.